Biologia

  • October 26, 2018

    12 animais terrestres

    O que são animais terrestres? Para ser considerado um animal, um ser vivo deve ter três características. A primeira é ser heterótrofo, ou seja, se alimentar de nutrientes ao redor (diferente das plantas, que produzem seu próprio alimento). A segunda é ser multicelular, quer dizer, possuir várias células (diferente dos protozoários, que possuem uma só). A última é ser eucarionte, ou seja, ter células com núcleo fechado dentro de uma membrana celular (diferente das bactérias). Agora, para ser chamado de terrestre, basta que o ser vivo habite a terra, o solo, durante a maior parte de sua vida. Geralmente pensamos primeiro nos vertebrados, que se parecem mais conosco, mas, na verdade, são vários os animais que podem viver longe da água. Confira uma lista com animais terrestres diversos. 1. Formiga-Cortadeira (Atta cephalotes) Os artrópodes (aracnídeos, crustáceos, insetos) são de longe o filo mais numeroso da terra. E, dentro dos artrópodes, os mais numerosos são as formigas. É difícil contar formigas, mas as estimativas mais radicais apontam que podem existir até um quadrilhão (um milhão de trilhões) de formigas na Terra. Elas existem em todos os continentes, menos na Antártica, embaixo e acima da terra. Esses animais podem parecer estranhos, mas são semelhantes a nós em muitos aspectos que você pode desconhecer. Além de terem uma complexa vida social, a formiga-cortadeira (Atta cephalotes) cria fazendas de fungos nas folhas que coletam. Os fungos servem como fonte de alimento e fonte de bactericidas. 2. Minhoca (Eisenia fetida) Esses anelídeos têm o corpo dividido em anéis ou segmentos. A pele desses animais é capaz de produzir uma substância viscosa que permite com que eles se movam na terra sem atrito e os protege do contato com toxinas. As minhocas precisam de um meio úmido, porque suas trocas gasosas são feitas pela pele e...
  • October 25, 2018

    O que são doenças hipocinéticas?

    Com o nosso estilo de vida sedentário moderno influenciando fortemente a nossa saúde de várias maneiras, muitas doenças podem afetar o ser humano com mais gravidade. Nossa evolução chegou a um ponto em que um dos maiores perigos para a nossa saúde é ficar muito tempo imóveis. As condições causadas pela falta de atividade física insuficiente são algumas vezes referidas como doenças hipocinéticas Essas enfermidades incluem todos os tipos de doenças cardiovasculares, alguns tipos de câncer, problemas nas costas, diabetes, hipertensão e muitos outros. Em todo o mundo, pelo menos 1,4 bilhão de adultos estão se colocando em risco por causa do baixo tempo gasto com atividades físicas, de acordo com um relatório da Organização Mundial da Saúde publicado na revista científica Lancet Global Health . As diretrizes de atividade física recomendadas pela OMS são as seguintes: adultos saudáveis ​​devem fazer pelo menos duas horas e meia de atividades de intensidade moderada – ou 75 minutos de atividade de intensidade vigorosa – por semana, além de pelo menos dois dias de fortalecimento muscular. O novo relatório descobriu que, em todo o mundo, 32% das mulheres e 23% dos homens não se exercitam o suficiente, mesmo quando contabilizam o tempo gasto caminhando, andando de bicicleta até o trabalho e as atividades físicas no trabalho. Quais são as doenças hipocinéticas? Diabetes Hipertensão Câncer Osteoporose Obesidade Doenças cardiovasculares Colesterol Alto Depressão Trombose Aterosclerose Derrame cerebral Síndrome metabólica Dor lombar Atrofia muscular Síndrome da visão de computador O post O que são doenças hipocinéticas? apareceu primeiro em Escola Educação.
  • October 25, 2018

    Esponja do Mar

    “Esponja” é o termo popular pelo qual é conhecido o filo dos espongiários. Eles são tidos como os seres vivos mais antigos do Reino Animal. Seu habitat é exclusivamente aquático, na maioria das vezes, marinho. Veja também: Reino Animalia: Invertebrados e Cordados Eles vivem fixados em conchas, rochas e outros tipos de estrutura. Ainda que durante muito tempo eles não tenham sido considerados animais, por não apresentarem respostas a estímulos externos, hoje eles são classificados dessa forma. Além de serem heterótrofos, ou seja, não são capazes de produzir o próprio alimento, eles compartilham muitas outras características com os animais. Suas estruturas são bastante simples. Eles se constituem basicamente por pequenos orifícios distribuídos pelo corpo, chamados de poro. É por meio deles que a água entra no átrio das esponjas, ou seja, a cavidade central do corpo do animal. Depois de passar pelo corpo do animal, a água sai pelo ósculo, uma abertura da parte superior. Esses animais apresentam células com funções específicas. É o caso do coanócito e do amebócito. A reprodução acontece de forma assexuada, que possui o nome de brotamento. Outra característica importante é a capacidade de regeneração. O post Esponja do Mar apareceu primeiro em Escola Educação.
  • October 25, 2018

    O que é Pinacócito?

    O que é Pinacócito? Os pinacócitos são as células de revestimento externo que constituem a pinacoderme das esponjas. A pinacoderme funciona como se fosse uma espécie da epiderme humana, apesar disso, ela não é considerada como um tecido verdadeiro. Em relação à forma, elas são finas, apresentam formato poligonal, são coriáceas e estreitamente ligadas. Por se tratar de uma camada externa, está diretamente ligada à proteção do corpo das esponjas. Entre os pinacócitos, estão os porócitos, que são células que possuem um poro – também chamado de canal. A água por eles e as partículas que vêm junto são envolvidas por células especiais da camada interna, que recebem o nome de coanócitos. O post O que é Pinacócito? apareceu primeiro em Escola Educação.
 

Midas Casino