Sudeste

  • Brincadeiras de rua são excelentes para se divertir e, ao mesmo tempo, trabalhar questões como disciplina, regras e atenção. Como cada região tem seus próprios costumes e tradições, com certeza, tem suas próprias brincadeiras que acabaram se espalhando pelo Brasil afora. A seguir, vamos conhecer algumas das criadas na Região Sudeste mas que, com certeza, você já brincou estando em Goiás, Mato Grosso, Amapá ou qualquer outro estado. Vamos viajar com a gente? Vaca amarela Diz-se que teve origem em São Paulo e funciona assim. Um grupo de amigos canta a canção abaixo e o primeiro que falar, perde a brincadeira. “Vaca amarela pulou a janela Fez cocô na panela Mexeu, mexeu, mexeu Quem falar primeiro come todo o cocô dela Um, dois, três, cala a boca japonês Chinês, fecha os olhos de uma vez.” Cobra-cega Também originada em São Paulo. Um dos participantes é escolhido para ser a cobra-cega e, por isso, é vendado e rodado dez vezes (não vale fazer logo depois de comer, hein?). Depois, ele sai atrás do grupo e a quem for pego, vira a cobra-cega. Stop Essa vem lá de Lavras, em Minas Gerais. Cada jogador precisa escrever, em uma papel, uma lista de itens em várias colunas. Vale colocar cidade, animal, cor, profissão, carro, partes do corpo humano, por aí vai. Os participantes sorteiam uma letra jogando os dedos da mão e completar a lista com palavras que comecem com a sorteada. O primeiro que completar a lista grita “stop” e todos param de escrever. Ganha quem, no final das rodadas, fizer a maior pontuação. Serra, serra, serrador Outra brincadeira mineira, desta vez, de Curvelo. Duas crianças se colocam uma de frente à outra e dão as mãos. Depois, balançam os braços, indo e vindo, cantando “Serra, serra, serrador! Serra o papo do...
 

Midas Casino